Fazenda onde nasceu o blogueiro. Foto Luis Fernando Gomes

Fazenda onde nasceu o blogueiro. Foto Luis Fernando Gomes
Fazenda onde nasceu o blogueiro. Foto Luis Fernando Gomes

sábado, 18 de abril de 2015

O que ponderar na hora de romper a relação

Separações quase sempre são traumáticas. Agora mesmo, um conhecido casal se separou de forma nada amistosa. A  confusão que está acontecendo é digna de tragédia grega. Não precisava. Basta tomar alguns cuidados. Este texto, focado nas mulheres, ainda que sirva para o homem também, dá umas dicas muito curiosas a respeito deste momento complexo. Reforço sempre a ideia de que se term que preparar-se para este passo.

Filhos, amigos, imóvel comprado juntos... Descubra como impedir que qualquer coisa seja desculpa para viver com quem não a faz feliz

Viva Mais Digital

Foi bonito e intenso enquanto durou, mas acabou. Agora, você quer ser livre, leve e solta, mas precisa avisar o outro sobre a decisão. Nessas horas, há quem use os fi lhos, amigos ou um negócio em conjunto com o parceiro para camuflar o medo de se separar. A psicóloga Renata Yamasaki e Paula Cassim, autora do livro Como Reconquistar Seu Ex dão dicas preciosas para situações distintas com o objetivo de ajudá-la a tomar um novo rumo na vida. “Os casais empurram com a barriga para evitar perdas. Às vezes, é melhor dar dois passos para trás para, então, andar 20 para frente”, afirma Cassim.
  1   Se vocês têm filhos Na certa você já ouviu falar que filho não segura casamento. Pois bem, não se trata de lenda. Então, nada de usar o pequeno como razão para viverem juntos e infelizes para sempre. Acredite em outra máxima: é melhor para a criança ver a mãe e o pai separados e felizes do que juntos e às turras. “O casal precisa conversar e ser honesto um com o outro para enfrentar a realidade”, afirma Renata Yamasaki. Feito isso e decidido pela separação, o desafio é como abordar o tema com o herdeiro. Primeiro, nada de abrir o assunto para debate. “Filhos não têm que dar palpite na relação dos pais. Esta é uma questão do casal. Por mais que hoje eles não entendam, no futuro, saberão exatamente pelo que vocês passaram”, afirma Paula Cassim. O importante é deixá-los seguros, principalmente sobre quem vai ficar com a criança. Em vez de ir à Justiça brigar pela guarda, deem ouvido ao desejo deles. "Deixe-os experimentar a vivência e esteja preparada para uma repentina mudança de ideia”, completa Cassim.  
  2   Se vocês são sócios em algum negócio Sim, ao colocar um ponto final na relação, o melhor é manter distância do ex para preservar o respeito. Já quando o casal possui um negócio junto... Aí, a coisa complica! Afinal, nem sempre o romance termina de forma amigável. “Ajam como adultos e não deixem o empreendimento ir por água abaixo. O ideal seria que um dos dois abrisse mão de sua parte, vendendo, doando ou colocando outra pessoa à frente. Se não houver jeito, espere os ânimos se acalmarem e resolvam juntos” diz Cassim. Comecem uma reunião sem brigas e com foco nos interesses profissionais e não pessoais. Claro, para isso, lance mão da maturidade, principalmente se ele aparecer namorando. Se você não consegue separar as situações, invista em um novo negócio ou encontre uma maneira de trabalhar a distância até se desvincular de vez.   
 3   Se dividem o mesmo grupo de amigos A questão pesa no término porque, normalmente, os amigos tendem a escolher um lado e pode não ser o seu. Não mude a decisão de se separar por isso. Amigos verdadeiros darão um jeito de permanecer. Caso um ou outro não queira vê-la mais, bola para frente. Trate de se cuidar: vá à academia, faça um curso, enfim, invista em programas onde possa encontrar novas pessoas.  
4   Se têm um imóvel comprado junto Se filho não segura casamento, imagine imóvel! “Primeiro, no caso de ser casada no papel, se informe sobre como funciona a lei em se tratando do seu regime de casamento (comunhão parcial ou universal de bens ou separação total de bens)", recomenda Yamazaki. Depois, se a casa foi comprada a prazo, decidam quem tem condição de manter a parcela do imóvel ou, no caso de estar pago, quem pode ressarcir o investimento do outro. De acordo com Cassim, mais vale ir morar de aluguel, com a mãe ou amigos, do que viver dentro de uma casa própria e infeliz. Se aperte no começo, mas seja de fato feliz.
5  Se estão com o casamento marcado, o vestido comprado, festa paga... Se já pensa em se separar  antes da festa, imagine o estrago que pode acontecer quando estiverem vivendo sob o mesmo teto. Nesta situação, cancele tudo! Desconvide as pessoas, pegue o dinheiro de volta e pague as multas necessárias. Os prejuízos – inclusive o moral –  serão maior se prosseguir  com isso. Não leve a diante  algo que já sabe hoje que  não tem chances de perdurar.
PARA AJUDÁ-LA
- Não deixe que terceiros influenciem suas decisões.
- Por mais dolorida que  seja, sempre diga a verdade.
- Assuma responsabilidades  e não o culpe por suas decisões.
- Evite discussões. A ideia é preservar ao máximo a amizade.
- Discordaram? Discutam  na hora e pronto. Não entupa  o celular dele com mensagens, e-mails, ligações, recados...

Um comentário:

  1. Boa tarde, Cleber!! Parabéns por abordar mais um bom e interessante tema!!! Tanto continuar, quanto separar depende de sabedoria e de uma bela balança... E uma vida que é única e que precisa ser vivida de forma a ser e fazer feliz!!! Valeu super!!! Abs!!!
    Rosângela.

    ResponderExcluir